Objetivos

O Projeto Aprender em Círculo está a ser desenvolvido no Agrupamento de Escolas Aquilino Ribeiro, pela Florescer – Associação de Educação Global, com o objetivo de promover ferramentas participativas e de aprendizagem em círculo, numa abordagem prática de paz e de inovação nas escolas.

A finalidade do Projeto Aprender em Círculo é promover ferramentas práticas de valorização de todas as pessoas envolvidas, construindo pontes para uma comunicação autêntica potenciadora da aprendizagem e de uma cidadania ativa e construtiva.

É crucial colocar em prática uma Educação Global que “abre os olhos e as mentes das pessoas para as realidades do mundo e despertá-las para contribuírem para um mundo com mais justiça, equidade e direitos humanos para todos”(2).

O conceito de cidadania, no século XXI, deve ser experienciado dentro da escola e é preciso valorizar o papel dos educadores com ferramentas práticas, para que isso aconteça. A aposta é feita num novo prisma de governança que gera pessoas e organizações que se auto-organizam de um modo mais eficiente e inclusivo. A utilização do consentimento e da colaboração são as bases dos processos de tomada de decisão e da comunicação.

Quais são os objetivos do Projeto Aprender em Círculo?

*Capacitar os agentes multiplicadores da mudança, os professores-educadores.

*Aplicar práticas colaborativas na educação e, por conseguinte, na família e na sociedade.

*Melhorar a participação e a comunicação, dando espaço e voz às potencialidades de cada pessoa – crianças, jovens e adultos.

*Contribuir para o sucesso e melhoria do ambiente escolar, num contexto social e economicamente desfavorecido.

*Promover a cooperação e a união das pessoas – família, comunidade e escola.

*Criar as bases sólidas de um sistema sociocrático humanitário autossustentável.

Este projeto surge como uma referência de aprendizagem em círculo no contexto português, na escola pública.

O Trabalho em Círculo tem os seus fundamentos na Sociocracia (1) e no Way of Council (2), inclui técnicas para os professores aplicarem com os alunos, mas também práticas para professores e outros adultos da comunidade. Constata-se que o sucesso de programas sistémicos nas escolas depende largamente do envolvimento do adulto na prática de círculo. Esse é um dos pilares de inovação do Projeto.

Há vários estudos que demonstram os benefícios sócio-emocionais e académicos das práticas de Trabalho em Círculo:

*Redução de suspensões, expulsões, ações disciplinares, conflitos interpessoais, e incidentes de bullying;

*Aumento do sucesso académico;

*Ambiente escolar mais seguro, feliz e inclusivo;

*Aumento do compromisso e satisfação escolar dos estudantes;

*Maior equidade na aplicação da disciplina escolar;

*Reforço dos Activos de Desenvolvimento (Enhanced Development Assets Ⓡ, Search Institute).

(1) Referências Sociocracia: What is Sociocracy? School Circles.

(2) Referências Way of Council: https://waysofcouncil.net, https://www.circleways.org, Joe Provisor, Circle Ways (2017). Becoming a Circle Ways School, Whole-School Restorative Practices + Social-Emotional Learning.  Los Angeles – USA.

(2) The Maastricht Declaration referência (2003). Relatório sobre a Educação para o Desenvolvimento e Educação Global em Portugal.


Metodologia

Fotografia: Sala de alunos na Escola EB2,3S Aquilino Ribeiro antes de uma sessão de Círculo. “Ser livre não é apenas quebrar as próprias correntes, mas viver de uma maneira que respeite e aumente a liberdade dos outros.” Nelson Mandela.

“Numa escola primária do bairro, as crianças formam um conselho para criar soluções criativas e não violentas para os seus conflitos quotidianos. Os membros do conselho – alunos do quarto, quinto e sexto anos usam crachás no recreio e intervêm quando ocorrem problemas. Eles chamam um círculo quando é necessário, para que cada criança seja ouvida e uma solução seja alcançada. Uma professora senta-se com eles como testemunha, mas não interfere a menos que o processo das crianças fique parado ou eles a chamem para obter ajuda. Eles estão a aprender em círculo.”(1)

Mediante estratégias participativas multidisciplinares a equipa do Projeto (Florescer e equipa de professores) desenvolve as bases para co-criar um sistema escolar mais solidário e cooperativo.

Métodos Participativos de Aprendizagem em Sala

Aprendizagem Fora da Sala de Aula

Projetos de Cidadania em Contexto

Grupos de Jovens Líderes

Formação Acreditada para Professores

Formação de Assistentes Operacionais

Tutorias Pessoais e de Grupo

Council

Sociocracia

A abordagem envolve diferentes vertentes de ação:

I. Cursos de Formação-Ação para equipa de professores.

II. Sessões de trabalho em sala com as crianças e jovens, integrando a equipa de professores.

III. Sessões de tutoria-coaching com os professores das turmas envolvidas.

VI. Sessões de tutoria com Técnicos de Ação Educativa

V. Grupo da Paz com crianças e jovens de toda a escola.

……………………………………………………………………………………………………………..

I. Cursos de Formação-Ação:

*Formação-ação “Práticas colaborativas de aprendizagem – do castigo à reflexão, do conflito ao consenso, da competição à colaboração”
| Formação Acreditada 25 horas.

Objetivos do Curso | 1. Reconhecer que a (in)disciplina é uma oportunidade de desenvolvimento interpessoal; 2. Praticar uma abordagem sistémica e global na resolução de conflitos; 3. Assegurar práticas de comunicação autêntica, escuta e observação no contexto de aprendizagem; 4. Implementar ferramentas desbloqueadoras: dinâmicas ativas que transformam conflitos e situações críticas de risco; 5. Realçar e integrar fatores críticos de sucesso na aplicação de práticas colaborativas. 

*Formação-ação “Aprender em círculo” | Em processo de Acreditação 25 horas.

Objetivos do Curso | 1. Reconhecer e experienciar o impacto do Trabalho em Círculo, enquanto processo reparador e construtivo da aprendizagem e da disciplina, no contexto escolar (processos democráticos/sociocráticos com toda a comunidade); 2. Saber aplicar o Trabalho em Círculo na construção sócio-emocional e competências académicas de todas as pessoas envolvidas; 3. Identificar os diferentes formatos de Trabalho em Círculo e adequar os mesmos à realidade emergente (incluindo assembleias de turma/escola); 4. Desenvolver sessões em parceria, promovendo o diálogo e a expressão autêntica e criativa em contexto de grupo; 5. Integrar os fatores críticos de sucesso do Trabalho em Círculo na educação.

Avaliação e monitorização | O projeto será alvo de uma avaliação global, incluindo um estudo de avaliação de impacto pelo Núcleo de Investigação e Desenvolvimento da Associação Florescer, integrando investigadores da área.

(1) Christina Baldwin (1998). Calling the Circle – The First and Future Culture. p.6. USA.

Projeto

O Projeto Aprender em Círculo decorre no Agrupamento de Escolas Aquilino Ribeiro, com o objetivo de promover ferramentas participativas e de aprendizagem em círculo, numa abordagem prática de paz e de inovação nas escolas.

O Projeto Aprender em Círculo é desenvolvido pela Florescer – Associação de Educação Global, em Escolas TEIP (Territórios Educativos de Intervenção Prioritária) do Concelho de Oeiras, com início no ano letivo de 2018-2019.

Gestão e desenvolvimento: Florescer – Associação de Educação Global.

Implementação: Agrupamento de Escolas Aquilino Ribeiro em Porto Salvo, Oeiras, nas Escolas EB2,3,S Aquilino Ribeiro e EB1/JI Pedro Álvares Cabral de Porto Salvo, em turmas de 1º, 2º e 3º Ciclos (incluindo PIEF – Programa Integrado de Educação e Formação).

Apoio: Ministério da Administração Interna e Câmara Municipal de Oeiras.

Âmbito: CLS – Contratos Locais de Segurança do Ministério da Administração Interna, com especial enfoque no Bairro dos Navegadores.

Equipa

A Associação Florescer desenvolve abordagens inovadoras na área da educação global e conta com uma equipa de profissionais com vasta e diversificada experiência na educação e no campo social.

O trabalho em ferramentas participativas tem sido desenvolvido ao longo de vários anos no Centro de Educação Global da associação, nos núcleos de trabalho, na formação de professores, em consultoria, investigação & desenvolvimento, em projetos pessoais e redes ligadas à Florescer.

Equipa do Projeto | Florescer – Associação de Educação Global:

*Alexandra Fidalgo | Investigadora | alexandra.fidalgo@florescer.pt

*Helena Rodrigues | Consultora/formadora | helena.rodrigues@florescer.pt

*Maria Teresa Mendes | Coordenadora/consultora/formadora | teresa.mendes@florescer.pt |Site www.brilhar.pt | Linkedin

*Teresa Manuel | Consultora/ formadora | teresa.manuel@florescer.pt

Parcerias do Projeto | Trabalho em rede:

*Manuel Pelágio | Revolutions for a Better World | Apoio área de Coaching e Desenvolvimento Pessoal.

*Circle Ways | Joe Provisor | Parceiro dos Estados Unidos da América | Apoio área de trabalho em Círculo em Escolas.

*Between-Parcerias para o Desenvolvimento Social | Apoio área social e comunitária.