Objetivos

O Projeto Aprender em Círculo está a ser desenvolvido no Agrupamento de Escolas Aquilino Ribeiro, pela Florescer – Associação de Educação Global, com o objetivo de promover ferramentas participativas e de aprendizagem em círculo, numa abordagem prática de paz e de inovação nas escolas.

A finalidade do Projeto Aprender em Círculo é promover ferramentas práticas de valorização de todas as pessoas envolvidas, construindo pontes para uma comunicação autêntica potenciadora da aprendizagem e de uma cidadania ativa e construtiva.

É crucial colocar em prática uma Educação Global que “abre os olhos e as mentes das pessoas para as realidades do mundo e despertá-las para contribuírem para um mundo com mais justiça, equidade e direitos humanos para todos”(2).

O conceito de cidadania, no século XXI, deve ser experienciado dentro da escola e é preciso valorizar o papel dos educadores com ferramentas práticas, para que isso aconteça. A aposta é feita num novo prisma de governança que gera pessoas e organizações que se auto-organizam de um modo mais eficiente e inclusivo. A utilização do consentimento e da colaboração são as bases dos processos de tomada de decisão e da comunicação.

Quais são os objetivos do Projeto Aprender em Círculo?

*Capacitar os agentes multiplicadores da mudança, os professores-educadores.

*Aplicar práticas colaborativas na educação e, por conseguinte, na família e na sociedade.

*Melhorar a participação e a comunicação, dando espaço e voz às potencialidades de cada pessoa – crianças, jovens e adultos.

*Contribuir para o sucesso e melhoria do ambiente escolar, num contexto social e economicamente desfavorecido.

*Promover a cooperação e a união das pessoas – família, comunidade e escola.

*Criar as bases sólidas de um sistema sociocrático humanitário autossustentável.

Este projeto surge como uma referência de aprendizagem em círculo no contexto português, na escola pública.

O Trabalho em Círculo tem os seus fundamentos no “Way of Council” (1), inclui técnicas para os professores aplicarem com os alunos, mas também práticas para professores e outros adultos da comunidade. Constata-se que o sucesso de programas sistémicos nas escolas depende largamente do envolvimento do adulto na prática de círculo.

Há vários estudos que demonstram os benefícios sócio-emocionais e académicos das práticas de Trabalho em Círculo:

*Redução de suspensões, expulsões, ações disciplinares, conflitos interpessoais, e incidentes de bullying;

*Aumento do sucesso académico;

*Ambiente escolar mais seguro, feliz e inclusivo;

*Aumento do compromisso e satisfação escolar dos estudantes;

*Maior equidade na aplicação da disciplina escolar;

*Reforço dos Activos de Desenvolvimento (Enhanced Development Assets Ⓡ, Search Institute).

(1) Joe Provisor, Circle Ways (2017). Becoming a Circle Ways School, Whole-School Restorative Practices + Social-Emotional Learning.  Los Angeles – USA.

(2) The Maastricht Declaration referência (2003). Relatório sobre a Educação para o Desenvolvimento e Educação Global em Portugal.